futebol uma máquina de fazer dinheiro

Futebol: Uma Máquina de fazer dinheiro

O mundo dos esportes é mesmo encantador. A união entre uma condição natural do corpo humano de mover-se e exercitar-se, associada ao instinto mais primitivo de competição que carregamos todos (em maior ou menor grau) nos levou a criar um verdadeiro universo de competições, prêmios, recordes e incontáveis fanáticos. Os esportes seguiram a evolução da sociedade e dos bens de consumo, transformando-se hoje, em um incrível mercado lucrativo. Não é à toa que milhares de jovens da periferia sonham com a carreira de jogador de futebol. Diversos nomes surgiram nesse contexto e hoje são conhecidos como ídolos e também por faturar cifras milionárias! 

Conheça os números

Há mais de 150 o futebol vem estimulando as paixões e sonhos de incontáveis seguidores. Quando o britânico Ebenezer Cobb Morley, estabeleceu as regras do esporte em Outubro de 1863, provavelmente não imaginava que esse se tornaria um mercado de nível global, admirado por mais de 3 bilhões de espectadores – segundo dados da FIFA. Num contexto geral, o mercado profissional esportivo movimenta mais de 700 bilhões de dólares por ano. O futebol, provavelmente o queridinho mundial, possui uma receita que já ultrapassa os mais de 100 bilhões de dólares ao ano. Somente no Brasil, os números chegam a mais de R$ 957 milhões de reais, com investimentos que superaram os R$ 535 milhões em 2019, segundo dados da CBF. Os campeões de faturamento são os clubes, que além da bilheteria com os jogos e principalmente campeonatos, arrecadaram cifras gigantescas com o comércio voltado para o torcedor. Isso sem falar dos contratos de valor estratosférico firmado com as grandes marcas que vemos estampas nas laterais do campo ou passando bem rápido pela tela durante a transmissão de alguma partida. 

Os atletas mais bem pagos

Para manter essa máquina funcionando plenamente, uma das peças essenciais são mesmo os grandes craques. Vez ou outra escutamos alguma notícia sobre a venda de uma estrela do futebol e nos surpreendemos com o valor pago. Alguns clubes chegam a investir milhões na aquisição de um desses craques para sua equipe. O negócio é realmente um investimento, já que possuir um desses nomes vestindo a camiseta do time, serve também como uma garantia de audiência, vendas e apostas esportivas. A última lista da revista Forbes com o ranking dos jogadores mais ricos do mundo, trouxe o argentino Messi na liderança. O jogador conquistou mais um feito em sua trajetória, já que se tornou o segundo a ultrapassar a marca de 1 bilhão de dólares de faturamento em sua carreira futebolística.  A cifra havia sido atingida apenas pelo Português Cristiano Ronaldo, que dessa vez ficou com a segunda posição. O ranking conta ainda com o brasleiro Neymar em terceiro lugar, com 96 milhões de dólares, onde 18 milhões são provenientes de patrocínios e de salário, nada mais nada menos que 78 milhões de dólares anuais. O campeão da lista, Lionel Messi recebe mensalmente 92 milhões e Cristiano Ronaldo, apesar de ganhar 8 milhões mensais a menos que Neymar, o supera nos ganhos com patrocínios. A lista é longa e conta com diversos outros nomes que em algum momento, darão lugar a outros, ainda desconhecidos do grande público. São jovens sonhadores que treinam diariamente e buscam apenas uma oportunidade, para se tornar o mais novo ídolo e milionário do futebol. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *